Canal MT

Emanuel recorre ao MPE e Tribunal de Contas para contratar médicos

Jessica Bachega do GD

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou que irá se reunir com o Ministério Público Estadual (MPE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) para buscar alternativas e suprir a falta de médicos em Cuiabá. O gestor admitiu que há muitas reclamações quanto à falta de profissionais e esclareceu que não pode contratar temporários, pois já foi condenado pela medida.

“Não tem pediatra em Cuiabá suficiente para atender à todas as unidades e todos os plantões. Por outro lado, eu fui condenado recentemente porque faço contratação temporária. Se eu contrato, posso ser processado. Se não contrato, eu deixo a ponta vulnerável”, explicou o prefeito, que diz estar em uma situação delicada.

O gestor ainda destacou que prefere “ser processado do que deixar a população sem médico”.

Pinheiro disse que já tem audiências marcadas com o MPE e TCE para mostrar que tem aberto novas unidades de saúde e a demanda por médicos também aumentou.

“Eu fiz o processo seletivo, mas não é possível atender a demanda do ritmo que minha gestão está caminhando na saúde pública. Estão acontecendo algumas situações pontuais nas regiões Leste e Oeste. Na policlínica do Planalto e Upa Morada do Ouro. As demais unidades estão atendendo o dia todo”, afirmou.

Emanuel reconhece que o atendimento ainda não é o ideal, mas, é o possível até que possa contratar novos profissionais.

Greve na saúde
A reunião do prefeito com médicos do Município estava marcada para esta segunda-feira (13) e foi adiada mais uma vez. O novo encontro está agendado para a terça-feira (13). O gestor afirmou que não está “fugindo” da classe, apenas há um conflito de agendas para que a reunião seja realizada.

“Sempre atendi o Sindicato dos Médicos e sempre atendo. O que há é um problema de agenda. Estava marcado para a tarde de hoje, mas já havia outro compromisso. Pedi para adiantar para hoje cedo, mas eles não podiam. Então ficou para amanhã a tarde”, explicou.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário