Reprodução/Internet

Piran é preso pela Polícia Civil em Brasília

Da Redação Giovane Junior

Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Decoor), em conjunto com o Comitê Interestadual de Recuperação de Ativos (CIRA) e Ministério Público Federal (MPE), deflagrou a operação “Quadro Negro” na manhã desta terça-feira (22). O empresário Valdir Piran é um dos alvos e foi preso em Brasília.

Conforme as informações da Polícia Civil, a operação visa dar cumprimentos a mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão domiciliar com o objetivo de apurar desvios ocorridos no antigo Centro de Processamento de Dados do Estado (Cepromat), atual Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI).

Além de Piran, foram presos Djalma Souza Soares e o ex-vereador de Cuiabá Wilson Teixeira, o Dentinho. Eles são ex-servidores da Cepromat na gestão do ex-governador Silval Barbosa. O ex-secretário adjunto da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) Francisvaldo Pereira de Assunção e o representante da empresa Avençar, Weydson Soares Fonteles.

As ordens judiciais foram decretadas pela juíza Ana Cristina Silva Mendes da 7ª Vara Criminal da Capital. Ao todo foram expedidos 06 mandados de prisão preventiva e 07 de busca e apreensão domiciliar, que serão cumpridos nas cidades de Cuiabá (MT), Brasília (DF) e Luziânia-GO.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário