Reprodução/Internet

UFMT anuncia demissões após cortes nos recursos federais

Da Redação

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) anunciou na quarta-feira (4) medidas emergenciais para se adequar aos cortes de 30% nos recursos que o Ministério da Educação (MEC) envia para a instituição. Entre as ações para reduzir despesas estão as despensas de funcionários terceirizados e a suspensão de ligações para celulares e números de outros estados. A expectativa é economizar R$ 3,5 milhões.

No ofício assinado pela reitora Myrian Serra, a justificativa para as medidas é a “a insuficiência de limites liberados pelo MEC em 2019”, que ameaça “a continuidade das atividades acadêmicas e administrativas”. As ações serão executadas a partir de segunda-feira (9).

Segundo o documento, serão reduzidos os porteiros e vigilantes, que são contratados através de uma empresa terceirizada, e a instaladas câmeras de segurança para auxiliar nesse trabalho. A limpeza dos campus também terá menor frequência, para que se possa ter menos profissionais terceirizados nesse setor.

O “Ligeirão”, ônibus que transporta gratuitamente os alunos dentro do campus de Cuiabá, será suspenso. Fazem parte dos itens suspensos o funcionamento do restaurante universitário durante as férias, envio de Sedex, ligações para celulares e interurbanos, assim como reformas e serviços de marcenaria.

Para reduzir o valor das contas de energia elétrica, a reitora decretou que os setores administrativos funcionarão até às 16h30 e irá fazer um desligamento de alguns setores em horários sem uso. As quadras externas e campos só poderão ser usados em atividades acadêmicas.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Tags:
Compartilhar:

Escreva um comentário