Reprodução/Internet

Justiça reconhece ameaça de ex-secretário contra delegado Stringuetta

Da Redação

O juiz da 10ª Vara Criminal, João Bosco Soares da Silva, viu “indícios” de ameaça do ex-secretário de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), Rogers Jarbas, ao delegado da Polícia Judiciária Civil (PJC), Flávio Stringuetta. O magistrado, porém, declinou da competência para julgar o caso, que agora irá tramitar na 7ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ-MT).

O despacho do juiz informando a remessa do processo é do dia 17 de junho deste ano. Antes de tomar a medida, porém, ele revelou a possível ocorrência de um “atrito verbal” entre Jarbas, que também é delegado da PJC, com Stringuetta.

“Com relação ao Boletim de Ocorrência Nº 2018.102833, de acordo com o que foi apurado nos caderno investigativo, foram constatados indícios a caracterizar a prática do crime de coação ao curso do processo”, relatou o magistrado.

O mesmo inquérito policial que investigou de forma preliminar a suposta “rusga” apurava ainda um “desentendimento” de Jarbas com a também delegada da PJC, Ana Cristina Feldner. O incidente teria ocorrido no condomínio onde ambos residem, em Cuiabá. Neste caso, porém, o juiz da 10ª Vara Criminal não encontrou evidências de um desentendimento.

“Como bem frisaram os representantes do Ministério Público Estadual, na manifestação que acolho integralmente, não ressaíram, pelas investigações já realizadas, indícios da prática do crime de ameaça ou do delito de coação no curso do processo, no que diz respeito ao sujeito passivo Ana Cristina Silva Feldner Martins”, relatou o magistrado.

Em consulta ao processo que tramita no Poder Judiciário Estadual, a 10ª Vara Criminal do TJ-MT também determinou o encaminhamento de uma cópia do relatório final do inquérito policial à Corregedoria da PJC para a instauração de um eventual processo administrativo disciplinar (PAD) contra Rogers Jarbas.

O CASO

No dia 28 de março de 2018 Rogers Jarbas teria tido uma discussão com Flávio Stringuetta no estacionamento de um supermercado de alto padrão em Cuiabá. Stringuetta relatou num boletim de ocorrência que o ex-secretário da Sesp-MT o ameaçou chamando-o de “covarde”, “mentiroso”, e “safado”. Ele disse ainda que ambos teriam que “resolver” a questão de “homem para homem”, “olho no olho”.

Jarbas também teria dito, de acordo com o boletim de ocorrência, que Stringuetta estaria de “complô” com o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), Orlando Perri, relator no Poder Judiciário Estadual de um inquérito que investigava as interceptações telefônicas ilegais. Perri determinou a prisão do ex-secretário da Sesp-MT na operação “Esdras”, em 27 de setembro de 2017, acusando-o de obstrução à Justiça.

Nas imagens do circuito interno de câmeras do supermercado, é possível ver o “encontro” entre Jarbas e Stringuetta. O delegado da PJC, ao avistar o ex-secretário, se dirige rapidamente ao estacionamento, sendo na sequência seguido por Jarbas, que “larga” suas compras no caixa para abordar Stringuetta. Ao sair com sua moto do estacionamento, é possível perceber pelo vídeo que o ex-secretário ergue o braço em direção ao delegado.(FolhaMax)


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário