Reprodução/Internet

Justiça dá mais 60 dias para PF investigar Bezerra

Jessica Bachega do GD

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), acolheu pedido da Polícia Federal e prorrogou por mais 60 dias o prazo para conclusão de investigação contra o deputado Federal Carlos Bezerra (MDB). O político é acusado de desviar R$ 7,5 milhões das por meio de obras do aeroporto de Rondonópolis (215 km de Cuiabá).

A procuradoria-geral da República (PGR) foi favorável ao deferimento do pedido da polícia e o magistrado acompanhou esse entendimento em decisão do dia 7 de agosto. O requerimento de mais tempo foi feito em 29 de maio.

As investigações das possíveis irregularidades foram iniciadas na Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz) e foram remetidos à Corte Superior após a delação “monstruosa” do ex-governador Silval Barbosa.

Segundo Barbosa, ele foi avalista de Bezerra em um empréstimo de R$ 4 milhões e que o dinheiro para que o deputado pagasse a dívida seria de propina paga pela Ensercon Engenharia Ltda que mantinha contrato com o Estado para as obras do aeroporto.

Também são réus na ação José Carlos Ferreira da Silva, o ex-secretário de Infraestrutura e Logística, Cinésio Nunes de Oliveira, o ex-superintendente de Obras e Transportes, Tércio Lacerda de Almeida, o representante legal da empresa Ensercon, Marcílio Ferreira Kerche, Edmar Alves Botelho, Esmeraldo Teodoro de Mello e o engenheiro Pedro Maurício Mazzaro.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário