Reprodução/Internet

Wellington diz que senado fará PEC paralela para incluir estados e municípios na Previdência

Vitória Lopes do GD

Após o texto da reforma da Previdência ser aprovado em segundo turno na quarta-feira (7), na Câmara dos Deputados, o senador Wellington Fagundes (PL) adiantou que uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) paralela será feita pelo Senado, para incluir estados e municípios.

Em audiência pública na segunda-feira (12), o parlamentar demonstrou que o Senado está em busca de um novo caminho para incluir os estados e municípios num único projeto de reforma, uma vez que não querem “perder tempo” com a votação do texto.

“A reforma da Previdência já foi votada na Câmara e há um entendimento de que aquilo que foi votado na Câmara não se mexeria no Senado, pra não voltar, pra não demorar demais e até para não atrapalhar a reforma Tributária”, explicou.

Além disso, Fagundes explica que a reforma Tributária o aflige mais, porque essa demora traz mais ônus para o empresariado. “Eu penso que o governo deveria ter começado inclusive pela reforma tributaria para simplificar o país. Nós precisamos hoje diminuir essa burocracia tão grande, que o empresário hoje está praticamente impedido, porque pra abrir uma empresa ou pra fechar uma empresa no brasil, é muito tempo. Então a burocracia é grande, são 63 taxas e impostos que o empregador tem que cumprir”.

A inclusão de estados e municípios é uma grande preocupação do governador Mauro Mendes (DEM), que esteve na última semana na residência oficial do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (Democrata) para tratar do assunto.

Contudo, o senador garante que a iniciativa da PEC paralela passaria pela Câmara, e a reforma pode sair ainda este ano. “Estamos atendendo não só os governadores, mas também a Confederação Nacional dos Municípios (CNN), através das associações estaduais, então vamos fazer sim a inclusão dos estados e municípios, mas fazer com uma PEC paralela”.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário