João Vieira

Delator premiado devolverá R$ 1,5 milhão aos cofres públicos

Ana Flávia Corrêa-GD

Ex-secretário adjunto da Secretaria de Transportes e Pavimentação Urbana de Mato Grosso (Setpu), Valdísio Juliano Viriato  devolverá R$ 1,5 milhão aos cofres públicos.

Ele firmou acordo de delação premiada com o Ministério Público Estadual (MPE) com relação à 5ª fase da Operação Sodoma. As informações são do site Ponto na Curva.

A 5ª fase da Sodoma desvendou fraudes em licitação, desvio de dinheiro público e pagamento de propinas, realizados pelos representantes da empresa Marmeleiro Auto Posto e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática.

Do valor acordado,  R$ 750 mil seriam a título de ressarcimento ao erário e o restante é referente ao dano moral coletivo e a multa civil, que deve ser disponibilizado ao Núcleo do Patrimônio e Probidade Administrativa.

O ex-secretário ainda se comprometeu a realizar diversas ações, como entregar documentos que possam contribuir para elucidação dos fatos, além de falar a verdade incondicionalmente sempre que for chamado a depor. Em troca, o órgão deve requerer o perdão judicial ou a redução de até 2/3 da pena.

 5ª fase Sodoma

Conforme o Ministério Público, uma organização criminosa liderada pelo ex-governador Silval Barbosa teria cobrado propina de empresários, entre os anos de 2011 e 2014, para fraudar licitações e manter contratos de fornecimento de combustível, para a frota do governo do estado, e com uma empresa de informática.

Ao todo, o grupo teria, segundo o MPE, desviado R$ 8,1 milhões das secretarias de Administração (extinta SAD e atual Secretaria de Gestão) e de Transporte e Pavimentação (extinta Setpu e atual Secretaria de Estado de Infraestrutura).

Na ação penal da Sodoma 5, são réus, além de Viriato: o ex-governador Silval Barbosa; os ex-secretários de Estado Francisco Faiad, Cesar Zílio e Pedro Elias, o ex-chefe de gabinete de Silval, Silvio Cesar Corrêa Araújo, o ex-secretário adjunto de Administração, José de Jesus Nunes Cordeiro, os empresários Juliano Cezar Volpato e Edézio Corrêa, e os ex-servidores da Secretaria de Transportes, Alaor Alves Zeferino de Paula e Diego Pereira Marconi.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário