Reprodução

AL proíbe Estado fazer parcelamento de dívidas de R$ 700 milhões

Sávio Saviola

O Decreto Legislativo que susta os efeitos do decreto do governador Pedro Taques (PSDB) que impõe o parcelamento em até 11 vezes das dívidas do Poder Executivo com fornecedores foi aprovado em primeira votação na noite desta segunda-feira pela Assembleia Legislativa. “Nós estamos aqui há bastante tempo esperando dar quórum para as votações e eu sei que tem colegas que não estão aqui pra não assinar e não votar essa revogação que precisa ser feita urgentemente do decreto do governo do estado. Existem inclusive denúncias de direcionamento daqueles que devem receber ou não, então é dever da Assembleia votar isso urgente”, disse a deputada estadual Janaína Riva (MDB).

Hoje, estima-se que a dívida do Estado somente com empresas que fornecem produtos ou prestam serviços seja de cerca de R$ 700 milhões. Com a posição do parlamento, o Executivo não pode mais parcelar em até 11 vezes os pagamentos.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário