Divulgação

5 candidatos não prestam contas no TRE

Lázaro Thor Borges do GD

Terminou no último domingo (9) o prazo para que todos os candidatos nas eleições deste ano disponibilizassem a prestação de contas parcial de suas campanhas e cinco dos 11 que disputam o Senado não apresentaram estes dados até o início da noite desta segunda-feira (10).

Aladir Leite, do Partido Pátria Livre (PPL), Waldir Caldas (NOVO), Gilberto Lopes Filho (PSOL), Selma Arruda (PSL) e Sebastião Carlos (REDE) estão na lista dos que ainda não enviaram as informações ao Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT).

Apesar de não prestarem contas, a movimentação das campanhas neste período tem indicado uma série de despesas dos candidatos. Um exemplo disso é o impulsionamento de publicidade nas redes sociais. Uma pesquisa rápida na Biblioteca de Anúncios do Facebook revela que Selma Arruda, Sebastião Carlos e Waldir Caldas gastaram dinheiro, ainda não declarado, com o pagamento de anúncios em rede social. Gilberto Lopes Filho não pagou por nenhum anúncio.

Selma Arruda foi a que mais gastou em comparação com os outros dois. Desde o dia 30 de agosto, a candidata já realizou cerca de 40 impulsionamentos em sua página oficial do Facebook. Já Sebastião Carlos e Waldir Caldas realizaram, cada um, três impulsionamentos.

Ainda que mínimo, o gasto deve ser contabilizado e declarado. No caso dos candidatos ao Senado existe a possibilidade de que estes valores constem na declaração de contas final, realizada até o trigésimo dia depois das eleições.

Entre os candidatos que já prestaram contas estão o procurador Mauro (PSOL), a professora Maria Lúcia (PcdoB), Nilson Leitão (PSDB), Jayme Campos (DEM), Carlos Fávaro (PSD) e Adilton Sachetti (PRB). Destes, quem mais teve despesas foi Jayme, que gastou pouco mais de R$ 1 milhão. Logo em seguida vem Maria Lúcia, que desembolsou R$ 356 mil, e Nilson Leitão, que gastou R$ 342 mil.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário