Divulgação

TCE apura motivos de 400 obras paradas em MT

Da Redação

São mais de 400 obras executadas com recursos públicos que estão paradas em Mato Grosso. A situação é preocupante e o Tribunal de Contas a considerou durante a reestruturação da área técnica pela qual a instituição passou. A fiscalização do tema compete à Secretaria de Controle Externo de Obras e Infraestrutura, que verifica a aplicação de mais de R$ 1,2 bilhão empenhado em obras públicas estaduais em Mato Grosso em 2017. Desse total, apenas R$ 671 milhões foram liquidados.

Com a nova estrutura da área técnica, o TCE direcionou o foco em sua atuação para acompanhar ainda mais de perto se os recursos públicos estão garantindo empreendimentos de qualidade e servindo às pessoas que pagam seus impostos e querem usufruir de aparelhos públicos seguros, eficientes e concluídos dentro dos prazos previstos, sem onerar o erário.

A reestrutura pela qual o TCE passou dá maior capacidade operacional à Secex para atuar na fiscalização de obras públicas. A unidade é liderada pelo secretário, Emerson Augusto de Campos, com os supervisores Mara de Castilho Pinheiro, Nilson da Silva, Yuri Garcia Silva e mais 24 servidores. A fiscalização terá como foco obras e serviços de engenharia nas organizações estaduais e municipais. Na temática obras o trabalho será, em especial, junto à Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e à Secretaria Estadual de Cidades (Secid).

A Secex tem autonomia para realizar auditorias de conformidade e operacionais a respeito da qualidade em obras rodoviárias, por exemplo, laboratório de obras, edificações públicas e pavimentação urbana. Também serão fiscalizados os editais de licitação, controle de qualidade dos dados do Geo-Obras, termos de ajustamento de gestão, as determinações e recomendações dos acórdãos, além de apurar denúncias e representações.

O sistema Geo-Obras é uma ferramenta tecnológica desenvolvida pelo próprio TCE que já cadastrou 16.648 obras públicas em Mato Grosso orçadas em mais de R$ 17 bilhões. Dessas obras, 421 estão paralisadas. O Geo-Obras é considerado ferramenta de excelência e recebeu a certificação da Associação Brasileira de Normas Técnicas, a ABNT, ISO 9001.

 


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário