Reprodução

Favorito, Misael evita críticas a Malheiros e prevê vitória com 18 votos

Leonardo Heitor

“O Justino foi induzido ao erro”. A afirmação é do vereador Misael Galvão, favorito para vencer a eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal, em agosto, e substituir justamente o atual presidente, Justino Malheiros (PV), que tentou recentemente uma manobra no regimento interno da Casa para tentar permanecer no cargo.

Malheiros colocou em votação uma alteração no regimento, que permitiria a reeleição do presidente da Casa em uma mesma legislatura, mas para isso, utilizou maioria simples e não os dois terços dos vereadores, como previsto na Lei Orgânica do Município. O grupo de Misael Galvão entrou na Justiça e conseguiu suspender o resultado.

“O presidente Justino foi induzido ao erro. Por isso, buscamos a Justiça. Para poder consertar este erro e ela consertou. Agora, como sempre tive um diálogo bom com ele, vou continuar conversando. Todo voto é bem vindo em uma eleição. Qualquer divisão é ruim, e nós somos de agregar e somar”, pontuou Misael, que diz contar com o voto do atual presidente.

O vereador disse recentemente, ao postar uma foto com colegas de parlamento, que já possui o apoio de 13 deles, mas revelou que trabalha com a possibilidade de que este número chegue aos 18. Ele também revelou que não acredita na possibilidade de ter que assumir a Prefeitura de Cuiabá, em um possível afastamento do prefeito Emanuel Pinheiro, investigado no caso do “paletó”.

“Acredito que nos próximos dias a gente consiga chegar a 16, 17, 18 vereadores. A eleição é em agosto e ainda estamos conversando com os vereadores. Queremos buscar uma unanimidade. Da minha parte, nunca teve rivalidade. Sempre trabalhei para agregar. Estou no processo para ser presidente da Câmara e não é um desejo de agora. Na outra eleição, também coloquei meu nome a disposição. Não trabalho com esse pensamento, porque acredito que o prefeito Emanuel Pinheiro irá cumprir seu mandato integralmente“, disse.

Ainda em relação a Emanuel Pinheiro, Misael Galvão afirmou que não acredita que o prefeito irá interferir no processo eleitoral da Mesa Diretora, mas que independente disso, conta com o apoio do chefe do executivo municipal. “Sou um vereador da base do prefeito, mesmo não tendo o apoiado na eleição, quando fiz campanha para Wilson Santos. Hoje avalio que o Emanuel tem feito uma boa gestão e me candidatei à presidência da Câmara com a total tranquilidade de que o prefeito estará neutro nesta questão. Até porque ele também veio do legislativo e sabe da importância desta isenção”, completou.(FolhaMax)

 


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário