Divulgação

Agente prisional troca tiros com dupla encapuzada em VG

A Gazeta

O agente prisional R.M, 38, trocou tiros com uma dupla encapuzada na manhã desta quinta-feira (12), no bairro Figueirinha, em Várzea Grande. De acordo com informações do presidente do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Sindispen-MT), João Batista, a tentativa de homicídio foi registrada por volta das 6h30, quando o profissional saia de casa para ir trabalhar.

João Batista contou que o agente não percebeu a dupla que estava em uma motocicleta. Logo depois que saiu da casa e fechou o portão teve o primeiro disparo e o agente se escondeu em um terreno baldio que fica próximo da sua residência.

Neste momento, teve a troca de tiros e apesar dos disparos o agente não se feriu. Por enquanto, ainda não se sabe se um dos criminosos se feriram ou se eles tem ligação com a facção criminosa que havia dado ordem para matar os agentes prisionais devido a morte de um detento que cumpria pena na Penitenciária Central do Estado (PCE).

O agente é lotado no Presídio Feminino Ana Maria do Couto e neste momento irá para a Central de Flagrantes da cidade para registrar o boletim de ocorrência.

Caso
Após a morte de Jesuíno Cândido da Cruz Júnior, 28, dentro da Penitenciária Central do Estado, no dia 20 de março, vários áudios começaram a ser compartilhados nas redes sociais onde ameaçam matar agentes por causa da morte do traficante.

Jesuíno estava preso no raio 3 da PCE após ter sido transferido da cadeia pública de Várzea Grande, em outubro de 2017. Ele cumpria pena por tráfico de drogas e roubo.

A causa da morte, conforme a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi um tiro na cabeça. A Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e o Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen-MT) classificaram a causa da morte como motim. Mas, fontes da Gazeta Digital relataram que o tiro foi provocado por um dos agentes, que chegaram atirando em uma das celas.

Além de Jesuíno, que morreu na hora, outros membros presos que seriam membros da facção, também se feriram. Agora, em dois dos áudios que viralizaram, os criminosos querem se reunir para atacar os carros do Serviço de Operações Especiais (SOE) e Grupo de Intervenção Rápida (GIR).


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário