Divulgação

Botelho confia que Taques não vá viajar e o deixar inelegível

Carol Sanford

O presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), afirmou nesta quinta-feira (5) que confia que o governador Pedro Taques (PSDB) não vá viajar e o deixar inelegível para disputar a reeleição a deputado estadual.

Botelho assumiu a primeira linha sucessória de Taques após o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) protocolar, na Assembleia, carta de renúncia ao cargo, nesta quinta-feira.

“Eu confio no governador. Ele não vai viajar e me deixar inelegível. Não tem nenhuma viagem marcada para os próximos dias e até lá o projeto de lei que regulamenta a ausência do governador será aprovado”, comentou o presidente do Legislativo.

Botelho defendeu a aprovação do projeto de lei que obriga o governador a comunicar a Assembleia Legislativa com 48 horas de antecedência quando for se ausentar do Estado.

“Vou dar continuidade ao trâmite desse projeto e acredito que até a próxima semana deve ser aprovado aqui na Assembleia”, disse.

O projeto recebeu uma emenda modificativa do líder do Governo na Assembleia, Leonardo Albuquerque (SD), que fez uma mudança no texto ao trocar a palavra ‘Estado’ por ‘viagens em território nacional’, sem obrigar o vice-governador, ou o sucessor, a assumir o Palácio Paiaguás, automaticamente.

Leonardo argumentou que a correção ortográfica era importante, pois caso contrário o governador teria que pedir autorização até para viajar para Brasília. O substitutivo do projeto deve ser apresentado em uma das próximas sessões plenárias da Casa de Leis, no entanto, não há uma data determinada para que seja aprovado.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário