Divulgação

OAB-MT lança campanha “ClimatizaJá” e tenta sensibilizar o TJMT

Da Redação

O Conselho Pleno da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT) aprovou por unanimidade a campanha #ClimatizaJá, pela instalação de climatizadores de ar no Complexo Judiciário da Capital.

Inaugurado em 2005, o Complexo ultrapassa sua primeira década acumulando prêmios e comportando a crescente demanda do Judiciário, no entanto, a sociedade e advocacia que usa o espaço diariamente em busca de Justiça, sofrem com as altas temperaturas no local.

Com o objetivo de sensibilizar a diretoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) para se comprometer com a melhoria da infraestrutura deste espaço fundamental para a prestação jurisdicional, a OAB-MT mobiliza a advocacia e a sociedade para que se manifestem, por meio do abaixo-assinado, acerca da necessidade de climatização do Fórum de Cuiabá.

Considerada uma das capitais mais quentes do país, Cuiabá é uma das únicas comarcas cujo Fórum ainda não conta com sistema de climatização que assegure salubridade e o mínimo de bem-estar a seus milhares de usuários.

“É em nome da Dignidade da Pessoa Humana, em nome da salubridade no nosso ambiente de trabalho que, invariavelmente é o Fórum de Cuiabá, onde precisamos comparecer trajados formalmente, que conclamamos toda a sociedade a mostrar ao Judiciário mato-grossense que é preciso tomar providências quanto ao Complexo Judiciário da Capital”, ressaltou o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos.

De acordo com ele, é fundamental que a atual e futura diretoria do TJMT firmem um compromisso com a advocacia e toda a sociedade e se debrucem orçamento alocando recursos e se comprometendo com a adequação da infraestrutura do Complexo Judiciário.

Para intensificar a campanha #ClimatizaJá, a OAB-MT realizará uma mobilização no Fórum de Cuiabá para coleta de assinaturas nesta sexta-feira (30), às 13h30. O abaixo-assinado também ficará disponível na sede e nas salas da OAB-MT no Fórum, Juizados Especiais, TJMT e Justiça Federal. (com assessoria)


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário