Divulgação
Carta estupro

Menina de 12 anos denuncia agressões do pai e pede socorro para vizinhos

Da Redação

A Polícia Militar realizou a detenção de uma homem de 40 anos, após ele espancar a filha, de 12 anos, em Várzea Grande. A garota relatou o fato por meio de cartas ao vizinho, que acionou a Polícia Militar.

A menina afirma que não vê a mãe há pelo menos dois anos e diz que o pai está com planos de ir embora para o interior do Estado.

Na carta, a menina afirma que prefere ver o homem morto, “pois assim ninguém sofreria mais”.

“Oi, de novo. Ele está querendo mudar para o Nortão e eu não vejo minha mãe faz dois anos. Você não acha que é muito? Eu preferia ele morto, assim ninguém precisava sofrer. Eu não aguento. Eu estava tratando de fugir, mas, se eu fugir, ele mata as pessoas que eu tanto amo. Vocês não ouve (sic) gritar, não?!”, escreveu a menina.

Em outro trecho, a menina disse que foi espancada pelo pai. A carta revela que ela levou um chute no olho e que está com o nariz quebrado.

“Oi, eu esqueci de falar tudo. Mas ele deu um chute no meu olho e quebrou o meu nariz. Tenho prova. Ele está quebrado até hoje e pode denunciar amanhã de manhã”, pede a menina ao vizinho.

Segundo informações, após a denúncia do vizinho, o pai foi detido e encaminhado para a delegacia, onde prestou depoimento e foi liberado.

O Conselho Tutelar ficou com a guarda da garota e tenta localizar familiares que possam ficar com a menina.

A Polícia Civil acompanha o caso.

Mãe espanca filha

Em setembro, a Polícia Militar prendeu uma mulher identificada como I.M.S., 28 anos, após ela dar bebidas alcoólicas à filha de apenas um ano e espancar a menina. O fato aconteceu em uma chácara no bairro Passagem da Conceição, em Várzea Grande.

A polícia foi acionada pela tia da criança, irmã da agressora. Ela relatou aos policiais que na noite anterior a mulher havia dado bebida alcoólica para a criança e o fato se repetiu no dia seguinte.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Escreva um comentário